Resenha de "O menino que via demônios"

Quando olhei para a capa deste livro pela primeira vez não pensei que se tratasse de algo tão complexo, intenso e sombrio. A história me surpreendeu - positivamente - do início ao fim. Deixando-me ora perplexa, apreensiva e com muito medo, ora emocionada e dando altas risadas.
"- Ok - diz ele, enfiando as mãos nos bolsos e rindo. - Vamos considerar a possibilidade. Será que Alex está realmente vendo demônios?"
Alex Broccoli é um garoto esperto de 10 anos que adora desenhar, atuar, contar piadas e comer cebolas fritas com torradas. Ele mora com sua mãe, Cindy, e seu cachorro, Woof, em um dos piores bairros de Belfast e possui apenas um amigo - um demônio chamado Ruen.

Após inúmeras tentativas de suicídio, sua mãe é internada e Alex passa a ser avaliado por uma equipe psiquiátrica, ficando sob os cuidados da psiquiatra infantil Anya Molokova. Quanto mais Anya se aprofunda no caso de Alex, mais se lembra de sua falecida filha Poppy - que sofria de esquizofrenia - e cria um forte vínculo com o garoto. Ao mesmo tempo em que trava uma intensa batalha entre suas crenças e as revelações surpreendentes feitas pelo tal demônio que Alex afirma ver e conversar.

Tudo indica que é apenas um fruto da imaginação fértil e problemática de Alex, mas até que ponto isso é verdade? Como ele poderia saber tantas informações a seu respeito ou conhecer tão bem seus sentimentos? Será que a realidade e a fantasia podem se fundir em algum momento? Ou tudo isso é consequência dos problemas que Alex teve com seus pais e toda a violência que ocorreu na Irlanda do Norte há anos atrás?
"- Sou seu amigo, Alex. [...] Então, todo o medo desapareceu de mim, porque o que eu queria mais do que tudo no mundo era um amigo."
Narrada em primeira pessoa, alternadamente, por Alex e Anya - ambos inserem um alto grau de complexidade e emoção na história, porém, de maneira bem sutil e natural. A cada parágrafo lido, sente-se o desespero, a angústia, o medo, o alívio, a dúvida e as repentinas alegrias sentidas pelos protagonistas. Um dos pontos que mais chamou minha atenção foi exatamente isso, trata-se de uma história sombria e densa, com assuntos fortes e que mexem com você, mas que ao mesmo tempo, te cativa e surpreende - algumas coisas podem até parecer óbvias, mas acredite, não são.

A autora utilizou uma linguagem clara e peculiar, que flui e envolve, apesar de fazer uso contínuo - nos capítulos narrados por Anya - de termos e informações de psicologia, o que tornou a leitura ainda mais interessante. Incluindo as descrições dos demônios que Alex vê, que são ótimas e bem detalhadas.

Os personagens são tão bons quanto a história em si. Afeiçoei-me e sofri com a Anya, que perdeu sua filha de apenas 12 anos de forma bruta e impactante; Michael, o assistente social bonitão de Alex, é um show à parte; Cindy é digna de pena, mas não me conformei com certas (ou seriam todas?) atitudes dela; Alex é um amor e muito maduro para sua idade, gostei de ver como ele amadureceu e mudou ao longo da história; e quanto a Ruen, confesso que fiquei com muito medo em duas cenas em que ele apareceu, ele é uma alegoria de tudo de mal e bizarro que existe, um personagem complexo, frio e manipulador. 

Para quem gosta de romance, também será uma boa leitura, afinal, tem algumas (raras) cenas românticas aqui e ali - não é exatamente o foco da história, mas foram colocadas no momento ideal, causando uma quebra na narrativa sombria e densa. Apenas uma coisa me incomodou um pouco: achei que nos últimos capítulos as coisas aconteceram um pouco rápido demais, como se cada parágrafo descrevesse um fato e ponto!, entretanto, apesar desse detalhe, a história ficou bem arramada.

Achei a capa muito bonita, ela é toda envernizada e cheia de detalhes, e a editora fez um excelente trabalho com a revisão, só encontrei um erro mínimo. Quer ganhar um exemplar de "O menino que via demônios"? Então clique aqui e participe da promoção!
  • Escrito por Carolyn Jess-Cooke.
  • Editora Rocco.
  • Tradução: Geni Hirata.
  • 383 páginas.
  • Disponível em todas as livrarias.
  • Recomendo! =) 
*Exemplar para resenha.

29 comentários:

  1. Nossa Rafa, fiquei mega curiosa pra ler esse livro! Super interessante a história. Quero muuuito ler! Essa promoção tá linda hein! *.*

    ResponderExcluir
  2. Pela capa me deu medo da história... Só agora que vi que o livro te fez rir, mas ainda não entendi... Deve ser pelo tom de ironia dele. Agora, se tem romance no meio disso tudo aliado a sombria história, já quero ler pra ontem. Amei sua resenha. Beijos. http://www.leiturasvivas.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafa,

      Eu ria exatamente disso: pela ironia de alguns diálogos e situações, além das piadas que o Alex contava no início de cada capítulo narrado por ele. Rs
      Mas excetuando estes raros momentos, o livro é bem sombrio mesmo.

      Beijocas!

      Excluir
  3. Oi Rafa! Eu não conhecia o livro, mas pelos pontos apontados em sua resenha acredito que vá ser uma leitura bem gostosa.
    Você comentou no blog que curte livros de bruxas, não é? Estou lendo um e até agora estou curtindo muito, Magia de Sangue. Bom domingo.
    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Nossa, nem de longe imaginaria que o livro era assim tão sombrio e denso (nem gosto, né?)

    Assim, admito que torci o nariz quando vi que o menino tinha 10 anos. Acho que é o trauma com autores que colocam meninos de 10 anos para salvar o mundo e coisa e tal. Mas enfim, parece ter muito potencial mesmo assim. - e, é minha impressão, ou tem aquele "quê" de terror ai?

    Aii, fiquei mega curiosa agora! Correr pra participar da promo!

    Beijitos

    ResponderExcluir
  5. UAU..
    Acho que assim como você, a capa também não me pareceu se tratar de um assunto tão complexo quanto a sua resenha.
    Gostei muita da ideia do livro; mas concordo um pouco com a Gabi - essa ideia de crianças heroínas é meio "chato", mas não "estragou" a ideia.

    Beijos, Lu ♥
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Rafa!
    Não conhecia o livro (primeira resenha dele que leio e já adorei) e já fiquei louca para ler. Eu fui lendo e era como se estivesse vendo um filme já que ele parece enredo de filme de terror. Já entrou para minha lista de futuras aquisições!
    Beijos
    http://coisasdemeninasarteiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Rafa!
    Tenho medo de livros de suspense ou terror envolvendo crianças, mas a história me deixou bem intrigada pela forma como é narrada em 1ª pessoa, alternando os personagens. Fiquei curiosa.
    Beijos... Elis Culceag.
    * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  8. Oi Rafa!
    Este livro me intrigou muito! Fiquei curioso.

    ResponderExcluir
  9. ADORO SUSPENSE !
    adoro adoro adoro!
    se filmes são bons, imagina livros ?
    Achei interessante esse livro , pois alma de criança é pura, então elas tem a sensibilidade de ver e sentir essas coisas . E ainda mais esse garoto que passou por muitas coisas e nao tem amigos.

    Fiquei muito interessada!! Gostei :D

    ResponderExcluir
  10. Que demais que ficou a sua resenha, gostei de saber sobre esse livro porque até então não conhecia. Fiquei bem curiosa para ler a obra, vou colocá-la na minha lista de livros desejados *-*
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa

    ResponderExcluir
  11. Já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca em detalhes...
    Adorei sua resenha e me empolguei bastante para lê-lo... Acho que vou gostar bastante =)
    Seu blog está lindo!
    Estou te seguindo!
    =)

    Beijos,
    Carol e seus livros.

    ResponderExcluir
  12. Mesmo quando o foco do livro não é o romance, mas tem um toque de leve de um casal, eu sempre fico esperando por mais. E talvez seja isso que me faça ler rápido determinado livros. rsrs
    Adore sua resenha, lindona.

    Clicandolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia o livro e é ótimo quando o livro surpreende assim ;)
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Nossa primeiro tenho que lhe parabenizar pela resenha muito boa, deu pra sentir a história, amei tbm pq começa em primeira pessoa, o leitor sente na pela o que acontece, e esse livro promete muita coisa. Obrigada por me deixa super curiosa em ler.
    beijos

    ResponderExcluir
  15. Já tinha ouvido falar do livro, mas não li ainda! Curiosa! Parabéns pela resenha! Abraço!

    ResponderExcluir
  16. otima resenha , anciosa pra ler o livro. <3

    ResponderExcluir
  17. Eu já li esse livro, achei a história INCRÍVEL, o clímax perfeito, mas o final me decepcionou muito e muitas coisas não ficaram explicadas. Mas de qualquer forma, cada um tem a sua opinião, eu recomendo o livro! *-*

    ResponderExcluir
  18. Pela capa não achei que a história pudesse se tratar de algo tão diferente como ver demônios maus mesmo que o título se trate disso, eu pensei que eles seriam algo como os amigos imaginários que as crianças estão acostumadas a criar, mas pelo visto é algo um pouco mais assustador e por isso essa resenha me deixou com vontade de ler esse livro... *_*

    ResponderExcluir
  19. Parece ser muito interessante e fiquei curioso para ler.

    ResponderExcluir
  20. Assim que li esse título, imaginei que o garoto que via esse demônio, era manipulado por ele, e tocava o terror, mas pelo que vi, o menino até que é bonzinho. Realmente é um tema bem complexo, e por isso, achei super interessante. Espero ter a oportunidade de ler em breve.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  21. Começando pela capa o livro me cativou, mesmo que não tem muito a ver com o enredo. Amei sua resenha e estou morrendo de vontade de ler, adoro essas historias envolventes do começo ao fim.

    Abraços

    ResponderExcluir
  22. Peguei este livro na livraria e li a contra capa e me deu medo!!! (rs) agora depois de ler a sua resenha, sinto que preciso ler!!! Personagens infantis me seduzem com muito pouco

    ResponderExcluir
  23. Eu adoro livros assim de terror e eu amei esse livro logo de cara, já havia lido uma resenha dele antes e adorei. Participando da promo concerteza e torcendo muito. Vamos ver se dessa vez eu tenho sorte ☺...

    ResponderExcluir
  24. A capa me remeteu a ideia de folclore brasileiro, enfim... Eu gostei bastante da capa. Ao vê-la pensei que se tratasse de uma história de terror com um tom infantil, mas vejo que não é bem assim. Parece um drama bastante realista. Deve ser um livro muito bom.

    xD

    ResponderExcluir
  25. Andressa Nunes14 maio, 2013

    Resenha bem elaborada, abordando pontos fortes do livro, despertando o interesse dos leitores, vale a pena conferir.

    ResponderExcluir
  26. Gosto muito de livros que abordam temáticas psiquiátricas e isso fez com que eu ficasse curiosa com esse. Pode ser impressão, mas pelo que tu falou, lembrei de Extremamente Alto & Incrivelmente Perto. Talvez seja pelo fato dos dois livros terem protagosnistas peculiares: crianças "diferentes".

    Gostei, tenho que ler. :)

    ResponderExcluir
  27. Oi Rafa, a história desse livro em intrigou muito. Não sei sé é porque gosto de histórias sombrias. Mas ele me chamou bastante atenção, pelo modo como ele mistura suspense e mesmo assim conseguir dar risadas.
    Bjs

    ResponderExcluir

Hey you,
gostou do que leu, encontrou algum erro ou quer acrescentar algo?
Não deixe de comentar! =)
Sua opinião é muito importante para o blog.
Beijocas.

© 2012 - Todos os Direitos Reservados
Design por: Gabrielle Alves | Para uso exclusivo do blog Artesã Literária