Resenha de "Loucamente Sua"

Após uma maratona de livros intensos e, alguns, banhados às lágrimas, eu precisava de uma leitura leve e divertida, de preferência com muito romance. Eis que eu olho para a estante e encontro um livro que ganhei de uma querida amiga, Loucamente Sua, que se encaixou como uma luva e me fez pela primeira vez gostar de um bad boy. Sim, Nick Allegrezza conseguiu ganhar um espaço no meu coração.
"O coração de Delaney subiu para a garganta. Nick era a única pessoa que ela queria evitar durante sua curta visita. Ele era a fonte da experiência mais humilhante de sua vida. Ela lutava para suprimir a vontade de dar meia-volta e voltar pelo caminho que veio. Nick a tinha visto e não havia como ela fugir. Ela tinha que se obrigar a caminhar calmamente em direção a ele."
Delaney Shaw, cabeleireira solteirona de 29 anos, jurou que não voltaria para Truly, Idaho, e 10 anos se passaram desde então. Entretanto, com a morte de seu poderoso padrasto, ela precisa retornar à sua cidade para o funeral e leitura do testamento. A viagem seria curta, em hipótese alguma ficaria mais de dois dias por lá, mas é claro que ela não esperava que por conta do testamento, teria de ficar "presa" em Truly por 1 ano ou não receberia os 3 milhões de dólares como herança.

Acontece que além de ficar em um lugar que ela não suporta, juntamente com sua mãe controladora, ela terá de evitar a todo custo o filho bastardo de Henry, o bad boy-mulherengo-lindo-sexy-insensível-inteligente Nick Allegrezza. Ele também está incluído no testamento, mas sua condição para receber a herança é NÃO ter contato sexual com Delaney - algo complicado de se cumprir, já que ele adora provocá-la, apesar de odiá-la.

E agora que Delaney reinaugurou o salão de beleza que fica exatamente ao lado do escritório de Nick, ficou ainda mais difícil de ambos se evitarem - mas o que ninguém sabe de fato é que o principal motivo para ela querer evitá-lo é que há 10 anos atrás eles tiveram um breve e vergonhoso envolvimento.
"Quanto mais ela tentava fingir que Nick não existia, mais prazer ele tinha em provocá-la. Como batendo acidentalmente no braço dela e fazendo o arroz cair de seu garfo."
A história é narrada em terceira pessoa com muito bom humor e sensualidade, intercalando pensamentos de Delaney e Nick, porém dando um enfoque bem maior para ela. Apesar de ser óbvia em certos aspectos, a trama não perde sua graça e charme, pois o previsível foi escrito de maneira tão cativante e com tanta naturalidade e leveza que foi impossível, para mim, não adorar.

O erotismo está quase sempre presente e apesar de conter diálogos e cenas bem quentes e de arrancar suspiros, não chega a ser pornográfico - algo que eu apreciei muito. Não se preocupem, porque a trama não se trata apenas disso, já que além dos personagens terem sido muito bem elaborados, a história em si também foi bem arramada e escrita - revelando alguns segredos e omissões gradualmente, assim como os sentimentos de Delaney e Nick. O lugar onde a história foi ambientada também foi bem exposto e detalhado.

Tenho de admitir que fiquei irritada algumas vezes com Delaney, por ser tão teimosa e impulsiva, e Nick, por ser incrivelmente malvado ao se exprimir, mas mesmo assim gostei bastante de ambos, já que algumas de suas atitudes são pura fachada. Também adorei Lisa e Louie, a melhor amiga de Delaney e o irmão de Nick, eles são espontaneamente legais e adoráveis, estando sempre por perto. Tanto a mãe de Delaney quanto a mãe de Nick são extremistas em relação ao que pensam, e assim sendo, foram bem chatas. Henry, o falecido, era odioso e mandão, como não conseguiu manipular nenhum dos filhos quando estava vivo, o fez quando morreu por meio do testamento.

Um ponto muito negativo foram os constantes erros de revisão, achei a capa e a diagramação maravilhosas, mas os erros ortográficos e de tradução (como trocar "ela" por "ele") realmente deixaram a desejar. Uma pena. Enfim, a leitura flui em um piscar de olhos e irá render boas risadas e momentos fofos... Ops, o Nick não é fofo, ele é gostoso, como diria Delaney. Quero dizer, momentos apaixonantes e de perder o fôlego.
  • Escrito por Rachel Gibson.
  • Editora Jardim dos Livros.
  • Tradução: Renata da Silva.
  • 343 páginas.
  • Disponível em todas as livrarias.
  • Recomendo! =) 

16 comentários:

  1. Owwn, que cute cute. -ou não, pelo visto.

    Eu já ouvi falar muito da Rachel Gibson por causa de uma amiga que é viciada nos livros dela, mas confesso que não é o tipo de livro que me atrai.

    Você sabe que eu tenho um ou outro chick-lit perdido por aqui, mas é raro.

    Enfim, essa coisa da revisão acaba com a gente, né? É o tipo de coisa que, pra mim, acaba com a leitura.

    Mas é tão bom quando a gente encontra o livro certo para o momento, né?

    Beijitos

    ResponderExcluir
  2. adorei sua resenha. quero muito ler esse livro, a capa é lindaaaa
    adoro ler chick-lit e esse já está em meus desejados!!
    e essas editoras que não fazem a revisão direito, dá uma raiva!!

    http://www.lostgirlygirl.com

    bjos

    ResponderExcluir
  3. Aii que tudo de bom esse livro. Não conhecia ele, mas fiquei interessada. Quero uma leitura leve também...tem personagens que realmente irritam bastante, mas passa. kkkkkkkk
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma.

    ResponderExcluir
  4. Erros de revisão: chatíssimos! E estão ficando cada vez mais constantes. :(
    Mas tudo bem, a gente releva porque o livro parece ser legal, apesar dos personagens serem irritantes às vezes. A gente supera.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  5. Ains, eu quero, quero sim, ler esse livro,
    precisando muito rir, com uma leitura leve, adorei a resenha,
    desejando muito ler.
    P.S: Erros de revisão são realmente chatos, mas não me importo muito
    quando a estória é muito boa.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Tem um outro livro da autora que eu queria ler também, mas não lembro o nome... Estou curiosa para ler esse, adorei a capa e a sinopse e essa é a segunda resenha positiva que leio sobre.

    *Li dois livros da Geração até hoje e encontrei erros também, parece que é recorrente o problema.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Rafa! eu gosto dos livros da editora, mas eles tem um grave problema nas revisões. Eu vou ler o mais atual desta autora e se curtir, parto para este. Já tenho ideia do que vou encontrar depois de ler sua resenha.Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Oi Rafa, tudo bem com vc, flor?

    Esse livro ta na minha lista de desejados. Na verdade nem sabia mt sobre ele, mas me interessei pq a autora tem o mesmo nome que eu huahuahuahahua Eu detesto livros que fazem do erotismo uma coisa vulgar e pornográfica, ainda bem que não é o caso desse livro. Continuo com vontade de comprá-lo, então huahuahua.

    beijos
    Kel
    porumaboaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Rafa!
    Você falou na resenha elementos que me interessaram muito, como o fato da personagem ter 29 anos, do erotismo não ser pornográfico, da narração apresentar os pontos de vista de Delaney e Nick... mas que pena esses erros de revisão, desvalorizam o trabalho da autora! Mesmo assim eu leria com certeza!
    Beijos... Elis Culceag.
    * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  10. Poxa, um livro tão bem comentado e conhecido vem com vários erros de revisão? Ahhh, cadê os revisores da editora? Enfim....
    Adorei a resenha, e ah, adoro a capa. Antes achava feinha, mas aí entendi o pq e adorei.
    http://clicandolivros.blogspot.com.br/
    @clicandolivros
    Beijão.

    ResponderExcluir
  11. Nossa... Rafa... Adorei sua resenha! Fiquei louco para ler! Mesmo com os lados negativos como, por exemplo, os erros de ortografia que eu odeio. Mas, enfim, o livro me interessou muito!! A capa é muito linda!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Sei exatamente o que é precisar de uma leitura leve.
    Agora estou lendo "A Sensitiva" e estou gostando bastante.

    Realmente, erros de revisão são horríveis. Fica mal na leitura, não é mesmo?

    Céus.. Eu também chorei quando a Edwiges morreu. Quando li no livro, não acreditei e fiquei super chateada com a J.K. hunff! rs

    Beijos e um ótimo final de semana, Lu ♥
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Passei para agradecer a indicação de leitura...
    estou amando a história, é ágil, leve, envolvente.
    bj

    ResponderExcluir
  14. ahhhhhh comprei ele
    felizzzz
    ainda ñ comecei a ler mais vou começa em breve !!
    bjsss

    ResponderExcluir
  15. Rafa, comprei junto com um amigo, o Thalez, o Loucamente sua e Simplesmente irresistível, ambos da Rachel Gibson... Estou doido para lê - los!

    Assim que ler posto um comentário!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  16. Oi Rafa!
    Li Loucamente Sua em dois dias a história é muito boa, amei os diálogos de Delaney e Nick, e também do suspense dos bilhetinhos...

    Bjs

    ResponderExcluir

Hey you,
gostou do que leu, encontrou algum erro ou quer acrescentar algo?
Não deixe de comentar! =)
Sua opinião é muito importante para o blog.
Beijocas.

© 2012 - Todos os Direitos Reservados
Design por: Gabrielle Alves | Para uso exclusivo do blog Artesã Literária